quinta-feira, 21 de julho de 2016

"Nosso Fogo"!

SANTAS DE JULHO...

Em alguns lugares do mundo estamos no inverno.
Fogo nas lareiras das casas... Aquecedores ligados...
Fogo missionário nos corações... Aquecimento da vida com o fogo do Espírito Santo...
Família Gianellina trilhando o caminho da SANTIDADE iluminada e aquecida pelo “NOSSO FOGO”! [1]

Falando em Santidade...
No dia 21 de junho, postei uma Mensagem falando sobre os “Santos de junho”... Neste dia 21, quero tratar de “Santas de julho”.
Por que mencionar santos e santas? Porque a proposta de Gianelli é a santidade. E a esta todos/as são chamados/as e têm acesso. E é uma santidade do cotidiano vivida no cotidiano!
No mês de julho, a Igreja Católica faz memória de 16 mulheres que acolheram a proposta de Jesus e caminharam nas trilhas de santidade do Evangelho. Algumas são celebradas na Liturgia, outras são lembradas pelo povo.
Todas foram mulheres comuns, vivendo a fé e a caridade de modo fora do comum. Todas enfrentaram dificuldades, construíram um caminho de santidade querendo bem e fazendo o bem. Todas assumiram sua vocação missionária abrindo-se a Deus e às pessoas empobrecidas e sofredoras. Todas amaram a Deus e doaram sua vida pelo bem da humanidade.
Se elas de fato existiram... se tudo o que contam sobre elas é verdade não vem ao caso agora. O que mais importa é que sua trajetória é uma boa lembrança que, até hoje, faz bem a muita gente. Algumas fundaram Congregações religiosas, outras viveram a plenitude de sua missão na minimidade de sua casa, com sua família, mas todas deixaram marcas de ressurreição na história da humanidade.
Li na Internet um pouco da história de cada uma. Cito aqui apenas os nomes e o dia em que são celebradas:
Santa Isabel de Portugal  - 04
Santa Maria Goretti  - 06
Santa Madre Paulina do Coração Agonizante de Jesus - 09
Santa Verônica Giuliani - 09
Santa Cunegundes e seu marido, S. Henrique II - 13
Santa Teresa de Jesus dos Andes - 13
Santa Clélia Barbieri - 13
Santa Maria Madalena Postel – 17
Santa Generosa e seus companheiros mártires - 17
Santa Margarida - 20
Santa Maria Madalena - 22
Santa Brígida - 23
Santa Cristina - 24
Santa Ana e São Joaquim, avós de Jesus - 26
Santa Marta - irmã de Maria e Lázaro - 29
Santa Maria de Jesus Sacramentado Venegas – 30

Providencialmente, na metade do mês de julho, festeja-se a grande Santa MARIA, mãe de Jesus, sob o título de “Nossa Senhora do Carmo”! Ela é a Mãe dos santos e santas e conduz seus filhos e filhas no caminho da santidade, proposto por seu filho Jesus no Evangelho.

Hoje, andando por aí, podemos encontrar muitas “santas” que alimentam seu espírito com o Evangelho e são discípulas missionárias de Jesus!
Segundo a palavra de S. Antônio Gianelli, todas as pessoas são chamadas à santidade e todas, se quiserem, podem santificar-se.[2]  Você sabia?


Complete a imagem da roda de fogo com nomes de “santos” e “santas” que você conhece. Vai bem, porque, pela graça divina, estamos rodeados/as de pessoas que espalham “centelhas” de santidade para iluminar e aquecer o mundo!

Como Família Gianellina, vamos manter aceso o “nosso fogo”?!
 Abraços a vocês, santas gianellinas!
Neiva Moresco, fmh




[1] Cf. Carta de Antônio Gianelli a A. Daneri, 08/01/1839, usando a expressão “Nosso Fogo” referindo-se ao carisma como um “fogo missionário”.
[2] Cfr. A. Gianelli, Homilia sobre a obrigação de fazer-nos santos.

segunda-feira, 4 de julho de 2016

Com a mão de vosso Filho, abençoai-nos, Virgem Maria!


Bênção, Mãe do Horto!

Filhas de Maria Santíssima do Horto 

Familia Gianellina

Porto Alegre, 26 de junho de 2016.
  
Queridas Madres e Irmãs referentes da Família gianellina nas Comunidades, queridos membros dos grupos gianellinos da Província religiosa de Porto Alegre,

 Estamos às portas da festa de Nossa Senhora do Horto. Certamente estamos comprometid@s em honrar Maria sob este título, através da Novena em preparação ao evento festivo.
 Há um mês, com um casal de Uruguaiana, estive em Montevidéu, participando de um encontro de Irmãs referentes e representantes leigos dos grupos gianellinos da América Latina. Além da Madre Maria Delia Russo, representante do Governo geral da Congregação, estiveram presentes pessoas do Uruguai (anfitriãos), Argentina, Chile, Paraguai e Brasil. Foi uma reunião-encontro de muita fraternidade. Estudamos importantes conteúdos gianellinos que desejamos transmitir-lhes.  Para isto, estamos pensando em aproveitar o “encontrão de leigos gianellinos” que vai acontecer em setembro, de 17 (à tardinha) até dia 19 ao meio-dia. Como gostaríamos de contar com a participação de todos vocês!

Encarando com realismo, cada grupo poderia colaborar para que, ao menos 5 pessoas representativas participassem e depois transmitissem aos grupos o vivido e os conteúdos.
Gostaria de saber o parecer das Irmãs referentes e de cada grupo, até a metade de julho, para encaminhar o encontro.

 Naquela oportunidade indicaríamos também a forma de preparar a nossa peregrinação a Pergamino, lugar onde repousam os restos mortais da Beata Ir. Maria Crescência Pérez.  Seria uma peregrinação de fé, e teríamos a oportunidade de estar nesta cidade no dia da festa da Ir. Maria Crescência, aos 20 de maio de 2017.

 Solicito, então, às Irmãs referentes dos grupos que façam os encaminhamentos necessários para divulgar esta mensagem e poder levar adiante a programação provincial da FG.
Imensamente agradecida, desejo a tod@s uma festa de Nossa Senhora do Horto inundada pelas bênção de nossa Mãe, Maria, e marcada pelo desejo de torná-la sempre mais conhecida e amada!

Ir. Terezinha Maria Petry
Referente da FG da Província de Porto Alegre
terezinha_petry@yahoo.it

segunda-feira, 20 de junho de 2016

Antônio, João, Pedro, Paulo, Luiz, Gianelli:
santos de junho, sexteto de Deus!

A fé cristã tem seu fundamento na Santíssima Trindade e sua expressão em pessoas e comunidades que vivem a santidade no cotidiano.
Há muitos santos e santas! De alguns conhecemos o nome e episódios de sua história; da maioria, pouco ou nada sabemos. Mas todos/as fazem parte da “comunhão dos santos”. E nessa comunhão estamos juntos, unidos pela vocação comum à santidade.
Junho é um mês rico em Santos populares, seguidores de Jesus, anunciadores do Evangelho, conhecidos e amados pelo povo: Santo Antônio de Pádua, São João Batista, São Pedro, São Paulo, São Luiz Gonzaga, Santo Antônio Gianelli.  Um “sexteto” exemplar: pessoas cheias de graça, que viveram para Deus e ajudaram muita gente a encontrar Deus em suas vidas.
Falando nesses “santos”, podemos imaginar a multidão de “santas” que também espalharam bênçãos na terra e povoam o céu de luz...
Como Família Gianellina, destacamos S. Antônio Gianelli, que é um “santo de junho” porque morreu no dia 07 desse mês, no ano 1846. 


 O que segue pode servir de inspiração a quem simpatiza com esse Santo e quer aproveitar seus ensinamentos. É a retomada dos títulos dos “Quinze  artigos” que ele escreveu como orientação para o Instituto das Filhas de Maria SS. do Horto por ele fundado:
 É gratificante pensar quantas pessoas têm “desejo de perfeição”(Art. XV) e estão empenhadas em ser a cada dia melhores!  Por isso, com “grande confiança em Deus”(Art. I)  e “profunda humildade”(Art. II) , colocam-se em atitude de “oração contínua”(Art. XIV).  E descobrem que vale!
No meio do turbilhão de afazeres do cotidiano, somos desafiados a cultivar o “amor ao retiro”(Art. XI), aprender a concentrar-nos e cultivar o “amor ao silêncio”(Art. XII)  como meios de crescimento na prática da “caridade paciente” (Art. XIII);  daí resultará grande “amor ao trabalho”(Art. X) na família e no serviço. E isso fará a diferença!
Que a “obediência cega”(Art. VI) à Palavra de Deus ouvida e meditada nos ajude a seguir as orientações divinas no cotidiano.
Vivendo com “simplicidade e prudência evangélicas”(Art. III), certamente teremos mais capacidade de boa convivência e vontade de construir uma “vida comum perfeita”(Art. V), com relações humanas mais consistentes e misericordiosas.
Tendo consciência da nossa “pobreza constante”(Art. IV), dos nossos limites e dificuldades, cresceremos na “dependência em tudo”(Art. VIII), isto é, na interdependência dos seres do Planeta, sentindo-nos defensores da Criação,  necessitados uns dos outros, desejosos de apoiar-nos mutuamente.
  Peçamos a Deus que nos conceda “desprendimento de tudo”(Art. VII), para que continuemos mais voltados para o próximo do que para nós mesmos, amando e servindo com leveza de espírito e alegria de coração.
   Então, mantendo a “modéstia universal”(Art. IX), a Família Gianellina fará um caminho cheio de graça e de bons serviços à humanidade.
Que Gianelli e os demais Santos e Santas intercedam por nós, para que continuemos escrevendo com a nossa vida muitos e belos “Artigos” de Caridade Evangélica Vigilante!



sábado, 21 de maio de 2016

Família Gianellina em ação!

Centelhas e Sementes do Evangelho!

No dia 21 de cada mês, a Família Gianellina se dirige a Deus com louvores, de coração agradecido, pelas “centelhas” do Carisma de S. Antônio Gianelli espalhadas no mundo.
São gestos de solidariedade de muitas pessoas em favor de quem mais precisa de ajuda, consolo e apoio. São centelhas do “fogo missionário gianellino” que reacendem a esperança e a coragem de viver. São pequenos sinais de grandes corações voltados ao próximo, dedicados a fazer o bem.

Neste dia 21 do mês de maio, do Ano Santo da Misericórdia, nada melhor do que 
partilhar com vocês algumas fotos da “Caridade Evangélica Vigilante” em atos: o grupo da Confraria de Nossa Senhora do Horto - em Dom Pedrito/RS, Brasil - continua sempre atuante e vigilante, tecendo blusões de lã para as crianças mais necessitadas. As fotos registram alguns momentos significativos desse “serviço de amor” aos pequenos, de acolhida e fraternidade nas mãos que pessoas do Bem, fazendo o bem!
Tomara que se multipliquem as mãos tecedoras de solidariedade!
Que sejam abençoadas todas as “confrarias de jardineiros e jardineiras” de Deus”!
Que se derramem bênçãos divinas, por intercessão da Virgem do Horto e de S. Antônio Gianelli, sobre todas as pessoas de coração misericordioso, empenhadas em:
ser um jardim gianellino 
no mundo,
para fazer do mundo 
um jardim de Deus!

Neiva Moresco, fmh

sexta-feira, 29 de abril de 2016

FAMILIA GIANELLINA VIVENDO OS MISTÉRIOS PASCAIS!

Continuação da “Ladainha Pascal”

contemplando os Mistérios da fé cristã,

celebrados após a festa da Ressurreição de Jesus:

mais 21 invocações com louvores e pedidos.[1]

Ascensão
01.  Vós sois, ó Cristo, o rei da glória!
02.  Derramai sobre nós o vosso Espírito!
03.  Senhor, dai-nos a vida por vosso santo Espírito!
04.  Vós que estais à direita do Pai, sede nosso advogado!
05.  Vossa ressurreição nos valorize com a graça!
06.  Espírito Santo, dai-nos força!
07.  Que o Espírito Santo nos ensine a orar!
08.  Dai-nos, Senhor, o vosso Espírito Santo!
09.  Consolai vossa Igreja, Senhor!
10.  Cristo,dai-nos o vosso Espírito!
11.  Cristo, ouvi-nos e atendei-nos!
12.  Pai nosso, atendei aos vossos filhos!
13.  Atendei-nos, Senhor!
14.  Escutai-nos, ó Cristo!
15.  Senhor, cuidai daqueles que remistes!
16.  Ajudai-nos e salvai-nos, Senhor!
17.  Que o vosso Espírito esteja em toda a terra!
18.  Senhor Jesus, santificai-nos no Espírito!

Pentecostes
19.  Enviai o vosso Espírito, Senhor, e renovai o mundo inteiro!
20.  Enviai o vosso Espírito, Senhor, e renovai a face da terra!
21.  Enviai o vosso Espírito, Senhor, e renovai a vossa Igreja!

Com a Festa de Pentecostes, encerra-se liturgicamente o Tempo Pascal e começa o Tempo Comum, celebrando-se no primeiro domingo a Festa da Santíssima Trindade, mistério da misericórdia divina:
Glória ao PAI, ao FILHO e ao ESPÍRITO SANTO!
Como era no princípio, agora e sempre. Amém.



[1] Cfr. Respostas das Preces da Liturgia das Horas (Laudes e Vésperas), da Ascensão até Pentecostes.

quarta-feira, 20 de abril de 2016

Família Gianellina em tempos de ressurreição!

Saudações pascais!

Neste “dia 21”, quando a Família Gianellina ainda “respira o aleluia”, proponho uma Ladainha Pascal, com pedidos e louvores a Deus; glorificação do mistério divino que põe luz nova nos mistérios do nosso cotidiano. Ladainha com 21 pedidos e louvores ao Deus que nos ajuda a olhar a vida e o mundo com “olhos pascais”, com o mesmo olhar misericordioso do Ressuscitado.

Detalhe do cartaz do Ano Santo da Misericórdia
As invocações dessa Ladainha são respostas das preces de Laudes (oração da manhã) e de Vésperas (oração da tarde) da “Liturgia das Horas” no Tempo pascal: preces feitas todos os dias pela Igreja e por muitas Comunidades no mundo inteiro.

Se puder, reze essa Ladainha, dando atenção às declarações de fé e ao conteúdo dos pedidos. Sua vida continuará bendita e cheia de graça, porque o Mistério pascal nos faz viver numa “ciranda de luz”, movidos/as pela misericórdia do Pai, no horizonte do Espírito, no seguimento de Jesus!

01. Senhor ressuscitado, ouvi-nos!
02. Cristo, rei da glória, ouvi-os!
03. Cristo, nossa vida, atendei-nos e salvai-nos!
04. Cristo, vivo para sempre, atendei-nos!
05. Por vossa vitória, salvai-nos, Senhor!
06. Renovai todas as coisas e dai-nos vida nova.
07. Senhor, dai-nos o fruto de vossa ressurreição.
08. Ficai conosco, Senhor!
09. Deus Pai, iluminai-nos com a luz de Cristo!
10. Filho de Deus vivo, abençoai vosso povo!
11. Dai-nos, Senhor, paz e alegria!
12. Deus Pai, pela glória de Cristo, protegei vosso povo!
13. Iluminai, Senhor, a nossa mente!
14. Autor da vida, fazei-nos viver!
15. Deus Pai, iluminai-nos com a glória de Cristo!
16. Pela vitória de Cristo, salvai vossos filhos!
17. Que o Senhor Jesus seja nossa vida!
18. Senhor, por vosso santo Espírito, dai-nos a vida!
19. Firmai no mundo o vosso Reino, Senhor!
20. Vossa ressurreição nos enriqueça com a graça!
21. Filho de Deus vivo, protegei o vosso povo!

Imagem e Círio pascal
 - Capela da Casa

 N. Senhora do Horto,
Belém Velho, P. Alegre.
Se você gostou de receber esta mensagem, por favor, dê-me um retorno, para que eu lhe envie a continuação da Ladainha, à luz de outros mistérios da fé: Ascensão de Jesus, Pentecostes, Santíssima Trindade. Aguardo e agradeço.
Que o Ressuscitado permaneça com você e você com Ele. Amém! Aleluia!
Abraços.
Neiva Moresco, fmh
neiva.moresco@gmail.com